(Faço investigação genealógica de famílias do Alentejo, por encomenda)

Voltar ao início

OBRAS E AUTORES

AUTORES DE TRABALHOS GENEALÓGICOS PORTUGUESES

- O autor desconhecido do Livro Velho, talvez um monge do mosteiro de Santo Tirso, que o terá escrito entre 1282 e 1290 conforme demonstra José Mattoso, na introdução à edição crítica desta obra (Joseph Piel e José Mattoso, Portugaliae Monumenta Historica, Nova Série, Academia das Ciências de Lisboa, volume I, 1980, pp.13 e 14). Das várias edições deste livro e do seguinte, desde o séc. XVIII, são de mencionar, além da referida edição crítica, a publicação de Manuel Artur Norton, que fez uma reordenação das personagens e das famílias em termos muito úteis para a consulta por genealogistas (Livro Velho de Linhagens, subsídios para a sua ordenação, 1971, e Livro Antigo de Linhagens, achegas para a sua ordenação, 1974, ambos separatas da revista Armas e Troféus.

- O autor desconhecido do Livro Antigo de Linhagens, ou Livro do Deão, talvez um Martim Anes, que o teria escrito cerca de 1343 para um deão, talvez para Gonçalo Esteves, deão da Sé de Lamego, segundo José Mattoso, ibidem, pp.15 e 16.

- D. PEDRO, CONDE DE BARCELOS, filho bastardo de D. Dinis, autor do Livro de Linhagens do Conde D. Pedro. Tê-la-ia escrito entre 1340 de 1344. Foi objecto de publicação em 1640, pouco depois publicado em língua castelhana, com preciosos comentários de João Baptista Lavanha, de Álvaro Ferreira de Vera e do Marquês de Montebelo.Várias pub1icações se fizeram posteriormente. Há uma edicão crítica de José Mattoso (Portugaliae Monumenta Historica, Nova Série, volume II, tomos I e II, Academia das Ciências de Lisboa, 1980).

- O primeiro refundidor do Livro de Linhagens do Conde D.Pedro, que terá feito tal trabalho entre 1360 e 1365, talvez um clérigo ao serviço de Frei Álvaro Gonçalves Pereira (José Mattoso, ibidem, tomo I, p.49).

- O segundo refundidor do mesmo livro, mais literato do que genealogista, trabalhando entre 1380 e 1383, que poderia ter sido Vasco Lobeira (José Mattoso, ibidem, pp.48 e 49).

- XISTO TAVARES - Foi quartenário na Sé de Lisboa. Morreu em 1525 e escreveu um Livro das Principais Linhagens de Portugal, de que subsistem várias cópias, na Biblioteca da Ajuda (49-XIII-17 e 49-XIII-18), na Biblioteca Nacional de Lisboa (cód. 1328 e 6826, e Pombalina 299), na Biblioteca Pública Municipal do Porto (Ms. 282), e na Biblioteca Pública de Santarém (Ms. 19/8/1).

- O autor desconhecido do Livro de Linhagens do Século XVI, escrito por meados desse século, publicado pela Academia Portuguesa de História em 1951 com uma introdução de António Machado de Faria.

- DAMIÃO DE GOES - É o célebre cronista. Nasceu em Alenquer no início do séc. XVI e morreu depois de 1572. Escreveu um Livro de Linhagens de Portugal, que foi uma continuação do Nobiliário do Conde D. Pedro, e do qual existem varias cópias, na Biblioteca Nacional de Lisboa (cód. 977 e Arquivo da Família dos Botelhos de Nossa Senhora da Vida, nº. 47), no A.N.T.T. (Ms. 21 E 26, 21 E 37, e 21 E 13), na Biblioteca da Ajuda (49-XIII-19) e na Biblioteca Pública Municipal do Porto (Ms. 280).

- GASPAR BARREIROS - Nasceu em Viseu e morreu em 1573. Foi cónego das Sés de Viseu e de Évora. Escreveu a Verdadeira Nobreza ou Linhagens de Portugal que se acha na Biblioteca Nacional de Lisboa (cód. 985).

- O autor desconhecido dum Nobiliado Genealógico do Século XVI que está na Biblioteca Universidade de Coimbra (Ms. 427).

- O autor desconhecido do Nobiliado Quinhentista de 1576, que Anselmo Braamcamp Freire chegou a ter quase pronto para publicação e está na Biblioteca Pública de Santarém (Ms. 19/7/77).

- D. ANTÓNIO DE LIMA PEREIRA - Nasceu em Lisboa ou em Guimarães e morreu em 1582.O seu nobiliário Linhagens dos Fidalgos de Portugal foi célebre e muito copiado e anotado por outros genealogistas. O original parece ter sido adquirido em meados deste século por Abílio Pacheco Teixeira Rebelo de Carvalho. Há cópia na Biblioteca da Ajuda (49-XIIII-21) e, continuado por D. Jerónimo de Ataíde em 1663, o (49-XII-22), na Biblioteca Nacional de Lisboa (Pombalina 415, FG 980 anotada por D. Luis Lobo da Silveira, FG 981 e FG 982), na Torre do Tombo (Ms. 21 F 8), na Biblioteca Pública Municipal do Porto (MS. 283), outra de 1698 acrescentada e anotada pelo Padre Manuel Adrião, pertencente aos herdeiros de Luis Bivar Guerra e com notas de D. Jerónimo Mascarenhas e doutros "curiosos", outra cópia feita por D. Agostinho do Rosário em 1670, que pertence a Augusto Ferreira do Amaral.

- DIOGO DE MELO PEREIRA - Escreveu uma Nobreza de Portugal em 1604, que está na Biblioteca Nacional de Lisboa (Pombalina 262).

- D. LUIS LOBO DA SILVEIRA - Nasceu em Lisboa e morreu em 1626. Além doutros trabalhos, escreveu em 1622 um Nobiliário Novo que pertence a Augusto Ferreira do Amaral e é dos primeiros a tratar das famílias que não eram da principal fidalguia.

- AFONSO DE TORRES - Nasceu na segunda metade do séc. XVI. Escreveu um Nobiliário em 8 grossos volumes de que uma cópia pertenceu ao falecido Marquês de S. Paio e outra é de D. Alexandre de Sousa Holstein, Visconde da Lançada.

- D. GOMES DE MELO - Nasceu em finais do séc. XVI ou princípios do XVII. Escreveu um Nobiliário das Famílias de Portugal, de que existe uma cópia na Biblioteca Nacional de Lisboa (Pombalina 277), e são-lhe atribuídas umas Genealogias pelos títulos dos appellidos, com aditamentos de João de Saldanha, em 4 volumes, que estão na Biblioteca Pública de Évora (cód. CXVII/1-14, 1-15, 1-16 e 1-17).

- DIOGO ESTEVES DA VEIGA NÁPOLES - Nasceu em 1551 e morreu em 1635. Escreveu um Nobiliário das Famílias de Portugal, cuja 1ª parte, datada de 1625, esta na Biblioteca Pública Municipal do Porto (Ms. 289).

- DIOGO GOMES DE FIGUEIREDO - Escreveu em 1625 um Nobiliário Genealógico que está na Biblioteca da Universidade de Coimbra (Ms. 657-60).

- Frei. FRANCISCO DO SACRAMENTO - Escreveu em 1626 um Livro das Gerações do Reino de Portugal em 3 volumes que estão na Biblioteca Nacional de Lisboa (Pombalina 324 a 326 e uma cópia 344), um Theatro de Verdade e exame de antiguidade e um Nobiliário, que estão na Biblioteca Pública de Évora (códices CXVIII1-18 e 1-19).

- D. RODRIGO DA CUNHA - Escreveu em 1631 Nobiliário de famílias illustres de Portugal, com notas de D. Francisco do Meneses, que se acha na Biblioteca Nacional de Lisboa (cód. 986).

- D. JERÓNIMO DE ATAÍDE - Escreveu um Nobiliário das Famílias d'este Reyno, em 4 volumes, que pertenceu ao Conde de Ameal.

- ÁLVARO FERREIRA DE VERA - Nasceu na 2ª metade do séc. XVI e morreu em Madrid depois de 1647. Escreveu sobre nobiliarquia e notas ao Nobiliário do conde D. Pedro. São-lhe atribuídos um Nobiliário e uma Epítome genealógico que estão na Biblioteca Pública de Évora (códs. CXVII/2-3 e CVII/2-5).

- MANUEL SEVERIM DE FARIA - Nasceu em 1583 e morreu em 1655. Além de muitas outras obras eruditas, fez um Nobiliário em 2 volumes, que está na Biblioteca Nacional de Lisboa (cód.1020-1021).

- GASPAR DE FARIA SEVERIM - Nasceu em Évora e foi Secretário de Estado em 1661. Escreveu um nobiliário Famílias do Reino de Portugal, em muitos volumes. Acham-se três na Biblioteca Nacional de Lisboa (cód. 1018-1019 e Colecção Jorge Moser 716).

- MANUEL PEIXOTO CIRNE DA SILVA - Nasceu na primeira metade do séc. XVII, escreveu um Livro de famílias, que está na Biblioteca da Ajuda (49-XIII-33).

- D. JERÓNIMO MASCARENHAS - Nasceu em Lisboa e morreu em Espanha a 1671. Escreveu, além de muitas outras obras, Linajes de Portugal, em 2 volumes, que está na Biblioteca Nacional de Madrid (K59 o K60).

- JOÃO ÁLVARES, ABADE DE ESMERIZ - Nasceu em 1628 e morreu em 1700. Escreveu um Nobiliário Português, em 5 volumes, que se acha na Biblioteca Pública Municipal do Porto.

- JERÓNIMO BARRETO - Foi autor dum Nobiliário de Famílias do Reino em 2 volumes, hoje na Biblioteca Pública de Santarém.

- CRISTÓVÃO ALÃO DE MORAlS - Nasceu em 1632 e morreu em 1693. Escreveu entre 1667 e 1690 a Pedatura Lusitana, editada em 6 tomos e 12 volumes, em 1942-48, por Alexandre A. Pereira de Miranda Vasconcelos, António A. Ferreira da Cruz e Eugénio Andrea da Cunha e Freitas.

- TRISTÃO GUEDES DE QUEIRÓS - Nasceu em Lisboa e morreu em 1696. Escreveu Famílias do Reino Portugal em 28 livros, mas desapareceram salvando-se apenas o primeiro, que está na Biblioteca Nacional de Lisboa (cód. 978).

- MANUEL DE SOUSA DA SILVA - Escreveu um Nobiliário das Famílias de Portugal de que existe uma cópia da Biblioteca Nacional de Lisboa (Pombalina 304) e, entre 1680 e 1701, um Nobiliário das Gerações de entre Douro e Minho em 2 volumes, que pertencia à família Macário de Castro de Lamego.

- JOSÉ DE FARIA - Nasceu em Lisboa e morreu em 1703. Foi cronista-mor Escreveu também um Nobiliário Genealogias de Famílias de Portugal, do qual existe cópia do séc. XVIII dum volume na Biblioteca Pública Municipal do Porto (Ms. 284) e um exemplar na Biblioteca Nacional de Lisboa. (cód. 1040).

- FRANCISCO DE BRITO FREIRE - Nasceu em Lisboa e morreu cm 1705. Foi autor de várias obras genealógicas, entre elas uma Genealogia Lusitana em 2 volumes, que está na Biblioteca da Ajuda (49-XIII-35 e 36) e um Tratado sobre a família dos Britos e muitos outros de Portugal, que está na Biblioteca Nacional de Lisboa (Pombalina 261).

- TORQUATO PEIXOTO DE AZEVEDO - Nasceu em Guimarães em 1622 e morreu em 1705. Escreveu, além de outras, Famílias de Guimarães, e um Nobiliário de Famílias de Portugal, em 22 volumes.

- MANUEL ÁLVARES PEDROSA - Nasceu perto de Belas e morreu em 1707. Além doutros trabalhos, escreveu um Nobiliário das Famílias de Portugal, em 3 tomos e umas Genealogias, em 6 volumes, que estão na Biblioteca Nacional de Lisboa (códs. 990 a 992 e 1009 a 1016, e Livraria dos Condes de Tarouca, nº. 268), na Biblioteca da Ajuda (47-XIII-14 e 49-XIII-48 a 49-XIII-53) e na Biblioteca da Academia das Ciências de Lisboa (Ms. 276-A).

- Padre MANUEL FIALHO - Nasceu cm 1646 em Évora e morreu em 1718. Escreveu Genealogias de quase todos os apelidos de Portugal, em 2 volumes, que estão na Biblioteca Pública de Évora (cód. CXVII/1-7 e bis).

- LUIS GONÇALO DE SOUSA DE MACEDO, 1º BARÃO DA ILHA GRANDE -Nasceu em Londres em 1648 e morreu em 1727. Escreveu Títulos das Famílias de Portugal, em 6 volumes, cinco dos quais se acham na Biblioteca Nacional de Lisboa (Pombalina 272 a 276).

- ASCENSO DE SIQUEIRA FREIRE - Nasceu no terceiro quartel do séc. XVII. Escreveu um Nobiliário em 7 volumes, que pertence a Augusto Ferreira do Amaral.

 - DIOGO RANGEL DE MACEDO E ALBUQUERQUE - Nasceu em 1671 e morreu em 1754. Além de várias outras obras, escreveu um Nobiliário e genealogia de algumas famílias de Portugal em 52 tomos, dos quais 50 estão na Biblioteca Nacional de Lisboa (Pombalina 322, e 358 a 407) e 2 na Biblioteca da Ajuda (49-XIII-41 e 49-XIII-42).

- BELCHIOR DE ANDRADE LEITÃO - Nasceu em Lisboa onde morreu na segunda década do século XVIII, Foi escrivão dos filhamentos o que o torna um autor genealógico particularmente interessante. Escreveu uma Familias do Reyno de Portugal, importante nobiliário, de que 23 volumes se acham na Biblioteca da Ajuda (49-XIII-25 a 49-XIII-47).

- D. MANUEL CAETANO DE SOUSA - Nasceu em 1658 e morreu em 1734. Escreveu, além de numerosas obras, uns Apontamentos genealógicos que estão na Biblioteca Nacional de Lisboa (cód. 1050).

- MANUEL DE CARVALHO E ATAÍDE - Nasceu em Lisboa e morreu em 1720. Foi pai do Marquês de Pombal. Parece ter sido o autor dumas árvores de costados publicadas com o pseudónimo de D. Tivisco de Nasao, e do célebre Tição ou Nobiliário de Segredos Genealógicos, de que existem várias cópias (p. ex. na Biblioteca Pública Municipal do Porto, Ms. 310) e que visava desmistificar certos Costados de muitas famílias fidalgas, descobrindo-lhes ascendências "infamantes". Escreveu entre 1701 e 1710 um Nobiliário Famílias de Portugal em 13 volumes, que estão na Biblioteca Nacional de Lisboa (Pombalina 345 a 357). Há outro exemplar, também com letra de José Freire Montarroio Mascarenhas, em 13 volumes, com falta do 5º, 9º e 11º (Pombalina 308 a 317).

- HENRIQUE HENRIQUES DE NORONHA - Nasceu na Madeira e morreu em 1730. Além doutros trabalhos menores, escreveu em 1700 um Nobiliário genealógico das famílias que passaram a viver à ilha da Madeira, em 3 volumes, obra fundamental para a genealogia madeirense, que foi publicada no Brasil em 1947 pela Biblioteca Genealógica Latina, dirigida por Salvador da Moia. Escreveu ainda Memórias Genealógicas da Casa Freires Andrades de Portugal (Biblioteca Nacional de Lisboa, Arquivo da Família dos Botelhos de Nossa Senhora da Vida nº 50).

- FRANCISCO XAVIER DA SERRA CRAESBEECK - Nasceu em 1673 e morreu em 1736. Escreveu, além de outras obras, Abecedário genealógico das Famílias ilustres de Portugal, do qual 6 volumes se acham na Biblioteca Nacional de Lisboa (cód. 1030 a 1035) e Descendência do nobre e valoroso soldado João Roiz de Beja que está na mesma biblioteca (cód. 1060).

- BERNARDO PIMENTA DE AVELAR PORTOCARREIRO - Nasceu em 1670 e morreu em 1742, tendo sido secretário dos filhamentos. Escreveu, além de várias outras obras de interesse, o nobiliário Livro das Gerações deste Reino de Portugal em 20 volumes, dos quais 16 se encontram na Torre do Tombo (Ms. 21 D 29 a 21 E 13).

- JOSÉ FREIRE DE MONTERROIO MASCARENHAS - Nasceu em 1670 e morreu em 1760. Foi muito produtivo, tendo escrito numerosos trabalhos e notas genealógicos e historiográficos. Entre eles destacam-se Genealogias das Famílias de Portugal, em 24 volumes, um Nobiliário ou Colecção de Títulos de diversas Famílias (Biblioteca Nacional de Lisboa códs. a 1134), um Nobiliário Genealógico crítico e histórico das mais ilustres famílias deste reino em 4 volumes, árvores de costados de pessoas nobres em três volumes, intitulados Nobreza da Beira, Nobreza do Alentejo e Nobreza da Estremadura, na Biblioteca Nacional de Lisboa (Pombalina 338 a 340), outras Árvores de costado de famílias de Portugal (Pombalina 435) e um Nobiliário das famílias de Portugal compiladas de vários autores e ilustradas com muitas anotações em um volume. 4 volumes de cópias estão na Biblioteca da Ajuda (47-XIII-15 a 47-XIII-18).

- SIMÃO DE MELO COGOMINHO - Nasceu na 2ª metade do séc. XVII e morreu em 1732. Foi senhor do morgado da Torre de Coelheiros. Escreveu vários livros de genealogia, entre eles o volume Títulos de algumas famílias, que pertence a Augusto Ferreira do Amaral, e um livro de Árvores de Costados, pertencente a Jorge de Brito e Abreu.

- LUIS DA GAMA RIBEIRO RANGEL DE QUADROS E MAIA - Nasceu em 1691 e morreu em 1762. Escreveu vários volumes de genealogia editados com notas de Francisco Ferreira Neves, em 1957, em separata do Arquivo do Distrito de Aveiro, com o título Genealogias de Famílias Nobres Aveirenses.

- ANTÓNIO JOSÉ VICTORIANO BORGES DA FONSECA - Nasceu no Recife em 1718 e morreu em 1786. Escreveu a Nobiliarchia Pernambucana que, embora referida ao Brasil, abrange numerosas famílias portuguesas que estão ligadas a Pernambuco na época colonial. Foi publicada pela 3ª vez pela Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro em 1935.

- Frei ANTONIO DE SANTA MARIA JABOATÃO - Foi outro genealogista brasileiro do tempo colonial, falecido em 1779. Escreveu um Catálogo Genealógico das principais famílias de Pernambuco e Bahia, com 2ª edição no Rio de Janeiro 1946.

- PEDRO TAQUES DE ALMEIDA PAES LEME - Ainda outro genealogista brasileiro setecentista, falecido em 1777. Escreveu uma Nobiliarquia Paulistana, em 2 volumes publicados em S. Paulo, 3ª edição, 1940-44.

- Frei JOÃO DA MADRE DE DEUS - Nasceu em 1714. Escreveu cerca de 1765 o Nobiliário da Casa do Casal do Paço em 16 volumes, dos quais 14 e um Pomar Genealógico em 2 volumes estão na Biblioteca Pública Municipal do Porto (Ms. 324 e 325).

- JACINTO LEITÃO MANSO DE LIMA - Nasceu na Sertã em 1690. Foi um dos mais notáveis genealogistas do séc. XVIII. Escreveu Famílias de Portugal em 45 volumes que se acham na Biblioteca Nacional de Lisboa (códs.1255 a 1310 e Pombalina 263) e foram na maioria (até Mogos) publicados em policópia, e ainda Certã Ennobrecida em 1730, em 3volumes que também estão na Biblioteca Nacional de Lisboa (Pombalina 232 a 234) e foram publicados com alterações e acrescentos por Cândido Teixeira, adiante elencado.

- D. ANTÓNIO CAETANO DE SOUSA - É a figura dominante da genealogia do séc. XVIII. Nasceu em 1674 e morreu em 1759. Escreveu a monumental História Genealógica da Casa Real Portuguesa, em 13 tomos, mais 13 de provas e índice, cuja 1ª edição foi feita entre 1735 e 1749, e a 2ª entre 1946 e 1955.

- JOÃO DE ARAÚJO COSTA E MELO, ABADE DE PROZELO - Nasceu em Ponte da Barca. Escreveu por meados do séc. XVIII um Nobiliário Alfabético das Famílias Nobres e Ilustres do Reino de Portugal, em 13 volumes que se acham na Biblioteca Pública Municipal do Porto (Ms. 322).

- JORGE SALTER DE MENDONÇA - Nasceu em Lisboa em princípios do séc.XVIII. Escreveu um Nobiliário em 26 tomos, que está na Biblioteca Pública Santarém.

- JACINTO DE PINA DE LOUREIRO - Nasceu em Belém, oriundo duma família de Mazagão, para onde seguiu em novo e onde serviu. Regressou depois, para o Algarve. Na 2ª metade do séc. XVIII escreveu um Nobiliário de Famílias dos Reis de Portugal e outras Famílias do Reino em 27 tomos, dos quais o 1º está na Biblioteca da Academia das Ciências de Lisboa, (série vermelha, nº 223), o 13º desapareceu e os restantes acham-se na Biblioteca Nacional de Lisboa (Arquivo da Família dos Botelhos de Nª Sª da Vida, no 42); foi autor doutro intitulado Famílias de Mazagão, em 5 tomos, que está no mesmo local (nº 43).

- D. LOURENÇO HUET BACELAR DE SOTOMAIOR E PINTO - Escreveu, além doutras obras, Genealogias em 5 volumes, que estão na Torre do Tombo (Ms. 21 F 23 a 21 F 26).

- ANTÓNIO PEIXOTO DE QUEIRÓS E VASCONCELOS - Escreveu em 1775 um Nobiliário das famílias ilustres de Portugal em 14 volumes, que está no Torre do Tombo (Ms. Estante 17, 1ª Divisão prateleira 4).

- FRANCISCO LUIS AMENO - Nasceu em 1713 e morreu em 1793. Escreveu Genealogias, umas Memórias Históricas e Genealógicas da Ilustríssima Família de Mello Senhores de Ficalho, umas Genealogias Arbolário, que estão na Biblioteca Pública de Évora (códs. CVII/2-6,     2-7 e 2-8).

- Padre ANTÓNIO HENRIQUES DO AMARAL - Viveu da 2ª metade do séc. XVIII, tendo findado em 1781 um Nobiliário de Portugal, em 14 vols. que se acha na Biblioteca Nacional de Lisboa (Arquivo da Família dos Botelhos de Nª Sª da Vida nº 44), e ainda uma Miscelânea Genealógica, em 1781, que está no mesmo local (nº 45).

- D. TOMÁS CAETANO DO BEM - Nasceu em 1718 e morreu em 1799. Além de muitos outros trabalhos, fez muitas árvores genealógicas, que estão na Biblioteca Nacional de Lisboa (cód. 1065 a 1068) e um Nobiliário, na mesma biblioteca (cód. 995).

- JOÃO PAULINO LEITE PACHECO MALHEIRO - Nasceu em 1736. Escreveu um Nobiliário Português, em 3 volumes que se acha na Biblioteca Nacional de Lisboa (Arquivo da Família dos Botelhos de Nª Sª da Vida nº 46).

- D. JOSÉ ANTÓNIO PINTO DE MENDONCA ARRAIS, BISPO DA GUARDA E DE PINHEL - Nasceu em Seia em 1746 e morreu em 1822. Escreveu uma obra de genealogia, Costas, publicada por António Machado de Faria, 1934.

- MANUEL JOSÉ DA COSTA FELGUEIRAS GAIO - um dos mais célebres genealogistas portugueses. Nasceu em Barcelos em 1750 e morreu em 1831. Escreveu o Nobiliário das Famílias de Portugal, que foi editado por A. de Azevedo Meireles e Domingos de Araújo Afonso em 1938-42 em 33 volumes, recentemente reeditados. Escreveu também Genealogias, em 1781, em 2 vols. na Biblioteca Nacional de Lisboa. (Arquivo da Família dos Botelhos, etc...)

- Frei FRANCISCO DE SANTA MARIA MAIOR PACHECO PEREIRA - Escreveu em finais do séc. XVIII uma Miscelânea Genealógica em 7 volumes, que estão na Biblioteca Pública Municipal do Porto (Ms. 329).

- MATEUS MACHADO FAGUNDES DE AZEVEDO - Foi autor dumas Genealogias Manuscritas da Ilha de S. Jorge, que estão na Biblioteca Pública de Ponta Delgada.

- ANTÓNIO DE BETTENCOURT PERESTRELO DE NORONHA - Escreveu uma Genealogia das famílias da Ilha da Madeira, que está na Biblioteca Nacional de Lisboa (Pombalina 296).

- FRANCISCO DA CÂMARA PERESTRELO - Natural da Madeira, sobre cujas famílias escreveu em 1818 um Nobiliário, chamado do Guarda-Mor.

- JOÃO AGOSTINHO PEREIRA DE AGRELA E CÂMARA - Nasceu no Funchal em 1777 e morreu em 1835. Escreveu Genealogia da llha da Madeira em 6 tomos, que se encontra na Biblioteca Pública de Ponta Delgada.

- FELISBERTO BETTENCOURT DE MIRANDA - Outro genealogista madeirense, que escreveu na 1ª metade do séc. XIX Apontamentos para a genealogia de diversas famílias da Madeira, que está na Biblioteca Municipal Funchal.

- JOSÉ BARBOSA CANAES DE FIGUEIREDO - Nasceu em 1804. Foi autor, além de outras, duma obra várias vezes editada, Costados de famílias ilustres de Portugal.

- JOÃO CARLOS FEO CASTELO BRANCO E TORRES - Foi sem dúvida o mais importante genealogista da 1ª metade do séc. XIX. Além doutras obras e de muitos apontamentos escritos que basearam trabalhos do Visconde de Sanches de Baena, mencione-se a Resenha das Famílias Titulares do Reino de Portugal publicada em 1838.

- ALBANO DA SILVEIRA PINTO - Foi o autor duma Resenha das Famílias Titulares e Grandes de Portugal, em 2 volumes, publicada em 1883 e 1890, com acrescentos de Sanches de Baena.

- VISCONDE DE SANCHES DE BAENA - Nasceu em 1822 e morreu em 1909. Escreveu muito sobre genealogia, embora tivesse pouco espirito crítico e pouca erudição. Da numerosa obra genealógica, que tem de ser compulsada com cuidado, destacam-se as Memórias Historico-Genealógicas dos Duques Portugueses do século XIX, publicada em 1883, e Famílias Nobres do Algarve, em 2 volumes, recentemente reeditada.

- ANSELMO BRAAMCAMP FREIRE - Nasceu em 1849 e morreu em 1921. Foi, sem dúvida, o maior dos genealogistas do séc. XIX e o fundador em Portugal da genealogia científica. De toda a sua notável produção, são indispensáveis, na genealogia, Os Brasões da Sala de Sintra, com três edições, Sepulturas do Espinheiro, 1901, e Crítica e História, 1910.

- ANTÓNIO GARCIA RIBEIRO DE VASCONCELOS - Brás Garcia de Mascarenhas, 1922.

- EUGÉNIO DE CASTRO E ALMEIDA - Os Meus Vasconcelos, 1933.

- JAIME PEREIRA FORJAZ DE SERPA PIMENTEL - Livro de Linhagens, 4 vols, 1913 a 1922, obra a que devem ser levantadas reservas.

- ANTÓNIO PORTUGAL DE FARIA - Genealogia da Família Possolo, 1892; Genealogia da Família Arrobas, 1895; Genealogia da Família Faria, 1896; Genealogia da Família Barreiros, 1896; Genealogia da Família Portugal da Silveira, 1896; Genealogia da Família Quinhones, 1896; Genealogia da Família Corrêa de Lacerda, 1897; Résumé Genéalogique de quelques unes des très nobles ascendences portugaises (de Lemos - de Lacerda - de Araújo) de Monsieur le Duc de Bellune, 1904; Notas para a genealogia da Família Picaluga, 1906; Notas para a genealogia da Família Germack, 1906; Descendence de D.Antoine, Prieur de Crato, 1908; Vasconcellos, 1912.

- JOSÉ BENEDITO DE ALMEIDA PESSANHA - Os Almirantes Pessanhas e sua descendência, 1913.

- JOSÉ AUGUSTO MENA FALCÃO CARNEIRO - Memória Genealógica sobre Mênas e suas alianças, 1902; Memória Genealógica e Biográfica sobre Marinhos Falcões, 1904; Notícia Histórica e Genealogia dos Abreus de Regalados, 1905.

- AFONSO DE DORNELAS - Freire d'Andrade Salazar d'Eça Jordão, 1911, Bases genealógicas dos Ataídes, 1913, Pereiras de Ceuta, 1914, Dá Mesquita - subsídios para a histórica genealógica d'esta família, 1911, Infantes - subsídios para o estudo da origem d'esta família, 1915, (são de apor reservas ao entroncamento inicial dos Infantes), Beltrões em Portugal, 1916, (também são de levantar reservas ao entroncamento desta gente), D. António Caetano de Sousa - a sua vida, a sua obra e a sua família, 1918, Barros - subsídios genealógicos para o estudo do ramo da Galiza, 1912, O Adail-Mór Luiz de Loureiro - referências à sua vida e à sua família, 1921, A ascendência de Eça de Queiroz, 1921, todos in História e Genealogia, vols. I a XI; Dornellas, separata do Tombo Histórico Genealógico de Portugal, 1911; Cesares, 1925, separata de estudo, e Títulares Portugueses - Viscondes de Juromenha - resenha genealógica, ambos in Apontamentos de Afonso de Dornellas, Vol.I; estudo Fernão de Magalhães - elementos de e Elucidário Nobiliarchico, 1929, vol.II; Os Almadas na História de Portugal, 1942.

- EDUARDO CAMPOS DE CASTRO AZEVEDO SOARES (CARCAVELOS) - Nobiliário da Ilha Terceira, 3 volumes, 1ª edição 1908, 2ª edição terminada em 1950; Meneses, in Archivo Nobiliarchico Portuguez, 1918-19.

- JOSÉ DE SOUSA MACHADO - Últimas Gerações de entre Douro e Minho, 2 volumes, 1931-32, recentemente reeditada; O Poeta de Neiva, 1929; Uma Anotação ao Nobiliário de Felgueiras Gaio, in Arquivo do Alto Minho, 2-19 e 3-19.

- FRANCISCO SOARES DE LACERDA MACHADO - Os Morgados das Lages, separata, 1915; Dos que povoaram o Norte da jurisdição das Lages, 1916; A Família Acciaioli, 1941.

- FRANCISCO MANUEL ALVES, ABADE DE BAÇAL - Memórias arqueológico-históricas do distrito de Bragança, vol. VI, Os Fidalgos, reedição de 1981.

- JACINTO DE ANDRADE ALBUQUERQUE DE BETTENCOURT - Bethencourt, e Brum da Silveira, ambos in Arqueologia e História, 1923; Duques em Portugal e Marquezes em Portugal, in Archivo do Conselho Nobiliarchico de Portugal, 1925 a 1928; Tavares, Andrades da Ilha de S. Miguel, e Botelhos, in Tombo Histórico Genealógico de Portugal, vol.I.

- LUIS FILIPE DE FREITAS DE ANDRADE ALBUQUERQUE DE BETTENCOURT - Regos da Ilha de S. Miguel, in Archivo do Conselho Nobiliárquico de Portugal, 1925.

- ANTÓNIO VASCO REBELO VALENTE - Ensaios genealógicos, 2 volumes; Jeronimo Rossi -fidalgo ceramista, 1921; À Margem dos Nobiliários, 1931; Van Zeller - descendência de Arnaldo João Van Zeller, 1932.

- AUGUSTO BOTELHO DA COSTA VEIGA - Botelho, in Tombo Histórico Genealógico de Portugal, vol. II; Apontamentos para a história d'algumas famílias titulares originárias da Beira, in ibidem.

- JOSÉ AUGUSTO DO AMARAL FRAZÃO DE VASCONCELOS - Um michaelense illustre do século XVII- Pedro de Sousa Pereira, 1918 , e Famílias Titulares de Portugal-Conde de Castro e Solla, 1919, in Archivo Nobiliarchico Portuguez; Uma linha genealógica de Gonçalo Augusto e Duarte Augusto do Amaral Frazão de Vasconcelos, 1921; Apontamentos sobre a família de Manuel Severim de Faria in O Instituto, Frois de Santarém, Soares da Motta, Sás e Seixas e Mottas Cerveiras, de Almeirim - Carvalhosas e Garcezes Palhas, de Alenquer, 1921; Ligeiros apontamentos, 1922; António de Albuquerque Coelho, in Arqueologia e História, 1922; Brazões e Genealogia, 1927-28.

- FRANCISCO CANAVARRO DE VALADARES (RIBEIRA DE PENA) - Sousas de Villa Pouca de Aguiar, in Archivo Nobiliarchico Portuguez, 1918-19.

- D. FERNANDO FERRÃO DE TAVARES E TÁVORA - autor genealogias manuscritas de famílias da Terra da Feira e da Bairrada, que devem ser lidas com algum cuidado; Notas histórico-genealógicas sobre a Casa de Ramalde, publicadas por seu neto 1985

- JOSÉ MANUEL DE NORONHA E BRITO MENESES DE ALARCÃO, CONDE DOS ARCOS - Os restauradores de 1640 e os seus actuais representantes, in Archivo do Conselho Nobiliarchico de Portugal, 1925.

- CONDE DE CASTRO E SOLA - Cerâmica brasonada, 2 vols., reedição em 1992.

- Padre LUIS MOREIRA DE SÁ E COSTA - Descendência dos Marqueses de Pombal, 1937.

- RUI DIQUE TRAVASSOS VALDEZ - Livro de Oiro da Nobreza, (em co1aboração com o seguinte, em 3 volumes, 1932-34, recentemente reeditado; Valdez, 1933; e Fonseca e Gouvêa, 1933.

 - DOMINGOS DE ARAÚJO AFONSO - Livro de Oiro da Nobreza (em colaboração com o anterior); Notícia genealógica da família Ferreira Pinto Basto e suas alianças, 1946; Le Sang de Louis XIV, 2 volumes, 1961, 1962; Da verdadeira origem de algumas famílias ilustres de Braga e seu termo, dispersa por dezenas de números das revistas Minia e Bracara Augusta; Varonias reais portuguesas, 1960, Famílias estrangeiras estabelecidas em Portugal - Os Champalimaud, 1962, Árvores de costados dos Grandes de Portugal - Duque de Cadaval, 1963, Duque de Lafões, 1963, Duque de Loulé, 1964, Duque de Palmela, 1964, Títulos portugueses usados em Espanha, 1968, Pereira d'Eça, 1969, A varonia bracarense do poeta Correia Garção e alguns dos seus descendentes, 1971, Subsídios para uma genealogia da família Pinto Coelho de Lisboa, 1971, todos in Armas e Troféus.

- SÉRGIO BIZARRO DE ANDRADA PINTO - e Ernesto de Campos de Andrada - A genealogia do ramo primogénito das famílias Andrada Pinto (Brazil e Campos de Andrada, Portugal), 2 vols. 1922.

- FERNANDO DE MENESES VAZ - Genealogia de numerosas famílias madeirenses in Arquivo histórico da Madeira, in Revista Genealógica Latina (S. Paulo, Brasil) 1952 e 1953, e in Das Artes e da História da Madeira; Famílias da Madeira de Porto Santo, incompleto, até parte da letra C.

- JOÃO CABRAL DO NASCIMENTO (CARLOS DE AGRELA) - Genealogia da Família Medina, 1930; genealogias madeirenses publicadas in Das Artes e da História da Madeira.

- LUÍS PETER CLODE - Registo Genealógico de famílias que passaram à Madeira, 1952; Títulos nobiliárquicos relacionados com a Madeira, in Das Artes e da História da Madeira, nºs 38 a 41; Genealogia da Família Andrada ou Andrade, 1977; Descendência de D.Gonçalo de Avis Trastâmara Fernandes, 1983 (esta obra e a anterior devem ser lidas com cuidado pois contêm erros e algumas conclusões pouco críticas); Freitas de Santa Cruz in Islenha, nº 8.

- RODRIGO RODRIGUES - A família do Dr. Gaspar Frutuoso, in Livro Primeiro das Saudades da Terra, edição de 1966; vários livros de genealogia de gente dos Açores.

- ARTUR DA MOTA ALVES - O Morgadio de Fontelas, 1937.

- MARCELINO LIMA - Famílias Faialenses, 1923; Goularts, 1952.

- JORGE FARIA MACHADO VIEIRA DE SAMPAIO - Subsídios para a genealogia dos Farias Machados, 1938.

- FERNANDO DE CASTRO DA SILVA CANEDO - Descendência Portuguesa de El Rei D. João II, 3 volumes, 1945 e 1946, e Famílias Canedo e Teixeira Guimarães da Vila da Feira, separata do Arquivo do Distrito de Aveiro, 1950.

- JOSÉ JOAQUIM PEREIRA DE LIMA - Mendanhas do Campo de Coimbra, 1942; Pero da Cavilhã e a sua descendência, 1954.

 - JORGE DE MOSER - Apontamentos Genealógicos e Heráldicos, dactilografados, sobretudo relativos a famílias estrangeiras, em + séries, 25 tomos, na Biblioteca Nacional de Lisboa. Colecção Jorge de Moser 704.

- JOSÉ DE CAMPOS E SOUSA - Mouzinhos de Albuquerque, 1935; Os Milhões de Calcutá, 1936; Breve notícia genealógica da descendência do Barão de São José, de Porto Alegre, 1937; A Herança de Calcutá, 1943; Da origem dos Pintos e dos Cams, 1945; Correias de São Miguel, 1950; Macedos de São João Baptista de Castedo, in Boletim Cultural da Câmara Municipal do Porto, 1951; Frei João da Madre de Deus, 1954; Processo genealógico de Camilo Castello Branco, 1956; Macedos de Vilar de Maçada e outros desentroncados, in Armas e Troféus, 1959; Loiça brasonada, 1961.

- JOSÉ TIMÓTEO MONTALVÃO MACHADO - Os Montalvões, 1948; Dos Pizarros de Espanha aos de Portugal e Brasil, 1970.

- JÚLIO ANTÓNIO TEIXEIRA - Fidalgos e Morgados de Vila Real e seu Termo, 4 volumes, 1946 a 1952, recentemente reeditado. (Deve ser lido com algum cuidado, pois por vezes não critica devidamente as fontes donde obteve os dados, de onde advém insistência em erros antigos).

- FRANCISCO DE MOURA COUTINHO DE ALMEIDA D'EÇA - Genealogias do Distrito de Aveiro, 11 pequenos volumes, 1944 a 1946.

- ÁLVARO DE AZEREDO MELO PINTO E LEME - Azeredos de Mesão Frio - Seus ramos e ligações, 1914, reeditado em 1992; Azevedos Coutinhos de S. Martinho de Mouros, 1918; Casas de Baião, 1938.

- FRANCISCO CARLOS DE AZEREDO PINTO LEME E MELO - Estudo genealógico que contém a origem e antiguidade dum Ramo da mui nobre e fidalga Gente de "Noronha" e escudo de armas que lhe compete, 1937; Uma figura da Restauração "D. Filipa de Vilhena", 1940; Os meus costados, 1960; Vasco da Gama, notas históricas e genealógicas, 1970.

- ALBERTO DE MAGALHÃES QUEIRÓS - Uma Família Minhota, 1967 (actualizado por Maria Rita e José Roberto de Magalhães Queirós).

- AUGUSTO CÉSAR ESTEVES - O meu livro das gerações melgacenses, 2 volumes, 1989 e 1991.

- CÂNDIDO TEIXEIRA - Antiguidades, famílias e varões ilustres de Sernache do Bom jardim, 1925.

- TEOTÓNIO DA FONSECA - Apontamentos históricos e genealógicos, 1927; Um punhado de genealogias, 1932.

- ALEXANDRE DE LUCENA E VALE - O Bispo de Viseu D.Diogo Ortiz de Vilhegas, 1934.

- ANTÓNIO FERREIRA DE SERPA - Dados genealógicos e biográficos d'algumas famílias fayalenses, I Arriaga, 1910; Os Flamengos na Ilha do Faial, A Família Utra (Urtere), 1929.

- FREDERICO GAVAZZO PERRY VIDAL - Descendência de S. M. F. El-Rei o Senhor D. João VI, 1923; O Beato João de Brito, 3 volumes, 1940.

- CAETANO BEIRÃO - El-Rei D. Miguel I e sua descendência, 1943.

- CARLOS DE FIGUEIREDO VALENTE - Documentos e Genealogias, 1931; Os Teives e o morgado instituído por Diogo de Teive, 1934.

- HENRIQUE DE OLIVEIRA MOUTA - Dos Barros e Vasconcelos, 1955.

- ANTÓNIO MACHADO DE FARIA DE PINA CABRAL - Alguns grandes senhores de Espanha que passaram a Portugal, 1962; Gente da Beira, na revista Beira Alta, vols.XXXIX e segs.

- MANUEL TOMÁS DE SOUSA MORIM PIMENTA DE CASTRO - Dom Luís António de Sousa e a sua descendência, 1951.

- CARLOS LOBO DE OLIVEIRA - Subsídios para um Tombo Genealógico da província do Baixo Alentejo, separata da revista Arquivo de Beja.

- FERNANDO FALCÃO MACHADO - Os Cabedos de Setúbal, separata do Boletim da Província da Estremadura, 1953.

- ROGÉRIO DE FIGUEIROA REGO - diversas genealogias manuscritas, sobretudo sobre a gente da região de Torres Vedras.

- HEINRICH KATZENSTEIN - Notas genealógicas acerca de algumas das mais antigas famílias de origem germânica fixadas na Estremadura Portuguesa, separata do Boletim da Junta da Província da Estremadura, 1949.

- MANUEL ROSADO MARQUES DE CAMÕES E VASCONCELOS - Os meus Vaz de Camões, 1926; O beato João de Brito e a família Freme, 1941; Albuquerques da Beira, 1948; Oliveiras e Cunhas, 2 tomos, 1962.

- MANUEL SOARES DE ALBERGARIA PAES DE MELO - Soares de Albergaria, 1952.

- VISCONDE DE BOTELHO, JOSÉ GAGO DE MEDEIROS - Resenhas Genealógicas dos Açores - Gagos da Câmara, in Miscelânea, 1931; Os Botelhos de Nossa Senhora da Vida, 1957; Encontro com as Raízes - Origens da família Curvello e do seu apelido, in Armas e Troféus, 1978.

- MANUEL CARVÃO GUIMARÃES - Os Marques do Casal Gorjão, 1972, e Abreus da Chamusca, 1974, ambos in Armas e Trofréus.

- MARQUÊS DE S. PAIO - Breve notícia sobre a casa do Bordonhos, in Archivo Nobiliarchico Portuguez, 1918; Os Vasconcelos Vilalobos do Alentejo, 1925; O Paúl de Boquilobos - os seus pretendentes e os seus senhores, in Archivo do Conselho Nobiliárquico de Portugal, 1925; Dois documentos anteriores à Nacionalidade - Os Coutos de Paradela e Mazarefes, in O Archeologo Português, 1925 e 1926; Famílias do Alentejo - Caldeiras Castel-Brancos de Portalegre e Alter do Chão, 1943; No V Centenário de Gil Vicente Subsídios para a sua descendência, 1965; Os Mouzinhos, in Armas e Troféus.

- LUÍS DE BIVAR GUERRA - História Genealógica de uma farmília do Alentejo, 1949, A Casa da Graciosa, 1965; Bivares em Portugal, separata de Armas e Troféus,1970, O Morgado do Papo de Perdiz, 1974; cozinheiro de três Imperadores e a sua descendência em Portugal, in In Memoriam Rúben A. Leitão, II vol.1981.

- MANUEL DE MELO CORREIA Hintzes, 1964; Subsídios para a genealogia da família Bensaúde, in Armas e Troféus; Sangue velho sangue novo, 1988 (publicado postumamente com critério defeituoso dos editores, pois foi alterado e acrescentado por elementos apócrifos sem que fosse assinalado em quê e onde).

- ANTÓNIO PEDRO DE SOUSA LEITE - Novos elementos para o estudo da grande família dos Gouveias humanistas, 1965, No V centenário de Pedro Álvares Cabral - a família de D. Teresa de Andrade, Avó do descobridor, 1969, ambas in Boletim da Academia Portuguesa de Ex-Libris; A propósito de uma placa brasonada, in Armas e Troféus, 1979.

- ABÍLIO PACHECO REBELO DE CARVALHO - Uma "guerra de cem anos" em Amarante, 1961-62, in Armas e Troféus; Pachecos - subsídios para a sua genealogia, 1985.

- RUI MOREIRA DE SÁ E GUERRA - Genealogia dos Belezas de Andrade, 1966; Genealogia dos Guimarães, in Estudos Históricos e Genealógicos, 1974

- JOSÉ LUIS SAMPAIO TORRES FEVEREIRO - Uma família da Beira Baixa, 1972.

- ANTÓNIO LAMBERT PEREIRA DA SILVA - Nobres Casas de Portugal, em vários tomos, incompleto; Jules George Lambert e a sua descendência, in Armas e Troféus, 1974

- MARQUÊS DE ABRANTES, D. LUIS DE LENCASTRE E TAVORA - O 1º Marquês de Abrantes, 1965; A Heráldica da Casa de Abrantes - I - Goes e Lemos, 1966, A Heráldica da Casa de Abrantes - Silveiras e Pestanas, 1968 A Heráldica da Casa de Abrantes - III Valentes e Castelo Brancos, 1970, todos in Armas e Troféus, Um Fidalgo português da Renascença - D. Luiz da Silveira, 1º Conde da Sortelha, 1969, A Heráldica da Casa de Abrantes - IV - Sás e Lencastres, in Boletim da Câmara Municipal do Porto, 1970, Pereiras Titulares e Titulares Pereiras, 1971 (obra a que, a partir da p.97 e sobretudo 117, devem ser postas grandes reservas), A Heráldica da Casa de Abrantes - Adenda ao IV Tomo, separata de Boletim de Trabalhos Históricos, 1984.

- ARMANDO DE SACADURA FALCÃO - Subsídios Genealógicos para o estudo de algumas Famílias da Beira Baixa - Freires Côrte Reais, separata de Estudos de Castelo Branco, 1965; Cabrais da freguesia de Nabais, termo de Gouveia, separata de Beira Alta, 1967 e 1970; Pintos Álvares de Carvalho de Celorico de Basto - subsídios genealógicos, in Armas e Trofréus, 1967-68; Moncadas - novos subsídios para a genealogia do ramo português desta família, separata de Armas e Troféus, 1981; A família Pereira Jardim, separata de Armas e Troféus, 1984; Apontamentos genealógicos - Massuellos de Porcuña; A família Schiappa Pietra, in Raízes & Memórias, 1992.

- EUGÉNIO ANDREA DA CUNHA E FREITAS - Apontamentos para a Genealogia da família Soares de Andrêa, 1934; Navarros de Andrade, Subsídios para a genealogia da família Campos, 1935; Carvalhos de Basto, em publicação desde 1977, vários volumes, em colaboração com outros autores.

- ARMANDO ALMEIDA FERNANDES - D. Egas Moniz: de Ribadouro, 1946; A Honra de Gouviães e a sua estirpe, in Armas e Troféus. 1970; Notas às origens Portucalenses, 1968; Portugal no período vimaranense, 1971-72; Acção dos Cistercenses de Tarouca, 1973-74, A Nobreza na época Vimarano-Portugalense, 1977-79, Guimarães, 24 de Junho de 1128, 1978, Adosinda e Ximeno, 1981-82, Os primeiros documentos de Santa Maria de Salzeda, 1984-85, todos in Revista de Guimarães

- JOSÉ MATOSO - A Nobreza Medieval Portuguesa, 2ª edição, 1987; Ricos-Homens, Infanções e Cavaleiros, 1982.

- LUIS DE MELO VAZ DE SAMPAIO - Subsídios para uma biografia de Pedro Álvares Cabral, separata da Revista da Universidade de Coimbra, 1971, A família de Martim Afonso de Sousa "o da Batalha Real", 1966, A varonia e os apelidos do 1º Visconde de S. João da Pesqueira, 1974, "Sousa Machado" em Vila Pouca de Aguiar, 1977, Bordonhos e Vilar de Perdizes, 1978, As distracções de D. António Caetano de Sousa, 1979, O parágrafo segundo (em colaboração com Manuel de Melo Vaz de Sampaio), 1980, Solução dum problema de "Loiça Brasonada", 1982-83, D. Nuno Soares, o que fez Grijó, 1985-86, todos in Armas e Troféus; Origem dos portugueses "de La Cerda", in Miscelânea Histórica de Portugal, V, 1986, From Alfonso VII to Alphonso X, Insistindo em Sancho Manuel, antepassado dos Sousas Prado, 1989-90, in Armas e Troféus, A ascendência de D. Afonso Henriques, in Raízes e Memórias, I a VII, 1988 a 1992; A Condessa Mumadona Tia do Rei Ramiro, in Actas do I Colóquio Galaico-Miñoto em Lugo; A família Costa Pessoa e o Santo Ofício induzido em erro, in Armas e Troféus, 1991.

- CONDE DE CAMPO BELO - Homens de Atães, 1957.

- ELÍSIO MEIRELES FERREIRA DE SOUSA - Os "Braganças da Província do Minho", 1973.

- MARIA ADELAIDE PEREIRA DE MORAIS - Genealogias vimaranenses, in Armas e Troféus, 1964 a 1966 (em colaboração com MARIA HELENA CARDOSO DE MACEDO E MENESES); Velhas casas, 11 publicadas, 1967 a 1990; Eugénia da Cunha Peixoto ou o Morgado do Parto Suposto, 1977, e Estes são os Dias de Meneses, de Guimarães, 1982-83, ambos in Armas e Troféus.

- MANUEL ARTUR NORTON, BARÃO DE S. ROQUE - Genealogia dos Vieiras e Britos da Casa de Vicente, 1963; D. Pedro Miguel de Almeida Portugal, 1967; Albuquerques das Beiras, in Armas e Troféus, 1974; numerosas genealogias em cartas de brasão publicadas.

- ARTUR VAZ OSÓRIO DA NÓBREGA - As pedras d'armas do Museu de Etnografia e História do Douro Litoral, 1953; Pedras de armas do concelho de Santo Tirso, 1957; Pedras de armas do concelho de Lousada, 1959; (em colaboração com Alberto de Laura Moreira) Pedras de armas de Matosinhos, 1960; Carneiros, Senhores da Capela de São Bento, in Armas e Troféus, 1961; Pedras de armas do concelho da Póvoa do Varzim, 1962; Valles Peixotos de Villas-Bôas da Casa de Carvalho de Arca, 1964. Subsídios para a genealogia dos Peixotos, in Armas e Troféus, 1972-73; Pedras de armas e armas tumulares do Distrito de Braga, em 7 volumes, 1970 a 1985; (em colaboração com António Júlio Limpo Trigueiros) A heráldica e a genealogia no concelho de Barcelos, 1983.

- CARLOS MACIEIRA ARY DOS SANTOS - Os Peixotos de Santarém, dos Viscondes de Landal, 1961, Livros da Linhagem dos Cunhas da Batalha, 1963, Os dois morgados de Selir, 1964, in Armas e Troféus; Um aventureiro português do século XV; 1969 (obra a que devem ser apostas reservas); O "Marquezito" de Gouveia, 1973, in Armas e Troféus; A ascendência brasileira da Viscondessa de Manique do Intendente, in Misceldânea Histórica de Portugal, IV, 1984.

- ARMANDO DE JESUS MARQUES - Os Reimões do Porto e Riba-Douro no século XVI, in Boletim Internacional de Bibliografia Luso-Brasileira, 1962; Subsídios para uma genealogia dos Toscanos, in Armas e Troféus, 1967; Da estirpe portuguesa de um candidato a São Bartolomeu de Salamanca, 1986.

- JOSÉ ERNESTO DE MENESES FONTES - Genealogia da Casa do Cabo em Fontes de Aguiar, 1969; A nossa ascendência, in Armas e Troféus, 1979.

- HENRIQUE DE VASCONCELOS E SÁ, BARÃO DE ALBUFEIRA - Uma família de Castro Daire, 1979.

- FRANCISCO SIMAS ALVES DE AZEVEDO - A provável origem do apelido Azevedo, dos da farmácia do Rossio, in Armas e Troféus, 1960; Uma linhagem notável da burguesia lisboeta Os Ferreira de Simas, in Miscelânea Histórica de Portugal, IV, 1984; Três árvores de costado, 1987; A ascendência do Conselheiro Almeida, 1989, e A árvore de costados do 1º Conde de Sousa e Faro, 1991, in Raízes & Memórias.

- JORGE DE PAMPLONA FORJAZ - O Solar de Nossa Senhora dos Remédios, 1979; Os Monjardinos, 1987

- AUGUSTO FERREIRA DO AMARAL - A varonia Ferreira do Amaral, 1974; Barretos e Outros, 1976; Subsídios para a genealogia dos Pereiras Coutinhos, Marqueses de Soidos, in Miscelânea Histórica de Portugal, III, 1983; Genre de Mazagão, dactilografado em 6 volumes.

- JOÃO DE SOUSA DA CÂMARA - Antes quebrar que torcer, 1969; Raízes da independência, 1982, Fernando Pessoa, "Supra-Camões, Brasões e gerações de avós, 1983.

- ANTÓNIO ORNELAS OURIQUE MENDES - Genealogias da Ilha Terceira, manuscrito, em colaboração com Jorge Pamplona Ferraz.

- GONÇALO NEMÉSlO - Azevedos da Ilha do Pico, 1987.

- MANUEL ARNAO METELO - A carta de brasão de Diogo Arnao, in Armas e Troféus, 1974; A Família Ferin em Portugal, 1976, e Os Arrudas - insigne escol familiar de arquitectos e engenheiros, 1985, ambas in Boletim da Academia Portuguesa de Ex-Libris.

- ANTÓNIO DE MATOS E SILVA - Notas à margem ao artigo sobre a genealogia da Família "Inglês" de Tavira, in Armas e Troféus, 1982-83; foi seu o principal contributo para o Anuário da Nobreza, ano III, 2 tomos, 1985.

- ANTÓNIO DE SOUSA LARA - Linhagens de Portugal, VI fascículos, 1977 a 1990; Os Biancardi, in Miscelânea Histórica de Portugal, III, 1983.

- LUÍS FILIPE MARQUES DA GAMA - Subsídios para o estudo da família do compositor Marcos Portugal, in Armas e Troféus, 1977; A capela e o vínculo de Nossa Senhora da Piedade do Chão Pardo no termo de Porto de Mós, in Armas e Troféus, 1980; o Sargento-mor de Peniche José Leal Moreira, in Miscelânea Histórica de Portugal, I, 1981; Os Malhões de Óbidos, in Miscelânea Histórica de Portugal, III, 1983.

- NUNO M. FERRAZ DE ANDRADE - co-autor de Carvalhos de Basto, acima referida.

- FRANCISCO MAIA E CASTRO - co-autor de Carvalhos de Basto.

- MAURÍCIO ANTONINO FERNANDES - co-autor de Carvalhos de Basto.

- JORGE DE BRITO E ABREU - A carta de armas (inédita) de António Cota Falcão, in Armas e Troféus, 1972; numerosas genealogias manuscritas, sobretudo sobre gente do Ribatejo, da serra da Estrela e do Alentejo.

- ANTÓNIO DE SOUSA BRANDÃO - Os Morgados de Sto. António do Cruzeiro de Oliveira de Azeméis, 1975; Moutinhos de S. João da Madeira e Pinhos de Arrifana de Santa Maria, in Armas e Troféus, 1980; A descendência portuguesa do General Napoleónico Andoche Junot, in ibidem, 1982; e (sob o pseudónimo de Américo Brasil) Corrupção e Incompetência no Cartório da Nobreza, 1986.

- JOSÉ CARLOS DE ATAÍDE DE TAVARES - Amarais Osórios, Senhores da Casa de Almeidinha, 1986; O último fidalgo de Santo António de Favaios, in Raízes & Memórias, 1988.

- JOSÉ GUILHERME CALVÃO BORGES - Algumas considerações em torno da carta de armas de Manuel Álvares Calvão, in Armas e Troféus, 1977; Os Camões flavienses, in Armas e Troféus, 1978; Heráldica dos Camões flavienses, in Armas e Troféus, 1979; Genealogia dos Camões flavienses, in I Colóquio Galaico-Minhoto, 1981; Barros de Carrazedo de Montenegro, in Armas e Troféus, 1981; Uma ignorada ascendência Alcoforado, in Armas e Troféus, 1982-83; A Thmilia de Camões, in Miscelânea Histórica de Portugal, V, 1986; Machados Pintos de Vasconcelos, in Armas e Troféus, 1985-86.

- GONCALO DE AGUIAR CABRAL - A propósito de umas pedras tumulares da vila de Batalha, in Armas e Troféus, 1980.

- RUI DO AMARAL LEITÃO - Morgados de Santo André de Santiago de Besteiros, 1982; Ascendência e descendência de Francisco de Paula de Sousa e Meneses, 1983.

- MARCELO OLAVO CORREIA DE AZEVEDO - Considerações a respeito de Diogo Gonçalves de Azevedo ou de Castro e Diogo Gonçalves de Castro, 1984, e Ascendência e descendência de D. Joana Gil de Borja de Macedo e Meneses e de seu irmão D. José Gil de Borja de Macedo e Meneses, 1987-88, in Armas e Troféus; Correas Herédias da Ilha da Madeira, 1987, Estudos vários, 1988, 1990 e 1991, Em seguimento das cartas de brasão do Sargento-Mor Manuel Álvares de Crasto e de sua Mulher D. Maria Joana Jacinta Pereira Leal do Lago, (em co1aboração com Segismundo Pinto) 1992, in Raízes & Memórias.

- JOSÉ ALBERTO DE FARIA XEREZ - Os Cides de Santarém, in Armas e Troféus, 1984.

- CARLOS DE BRITO NAVARRO - Navarro e Sottomayor, 1986.

- JACINTO MONIZ DE BETTENCOURT - O Morgadio de Vilar de Perdizes, 1986.

- JOSÉ CABRAL PINTO DE RESENDE e MIGUEL PINTO DE RESENDE - Famílias nobres nos concelhos de Cinfães, Ferreiros e Tendais nos sécs. XVI, XVII e XVIII, 1988.

- JOSÉ MARIA ABECASSIS - Genealogia Hebraica, 5 volumes, 1990-91.

- VASCO DE BETTENCOURT SAMPAIO - Ascendência e descendência do Conselheiro Nicolau Anastácio de Bettencourt, 1991.

- JOSÉ CARLOS LOURINHO SOARES MACHADO - Quatro interrogações acerca da origem dos "Castros" de Moncorvo, 1987.

- RUDOLFO DE CASTRO LEAL - A casa senhorial do Prado na mitificação de uma falsidade, 1988, Fermil II (Carvalhos de Basto: um paradigma fictício?), 1990, Provas, 1991 todos in Raízes & Memórias.

- JOÃO VILAVERDE COTRIM - A família do Arquitecto Sargento-mor Mateus Vicente de Oliveira, 1988, Famílias de Arruda 1988, Fragosos - Capitão Nuno Álvares Pereira - Torneios, todos in Raízes & Memórias.

- GONÇALO SOARES DE ALBERGARIA E SOUSA - Melos de Santar, in Raízes & Memórias,1988-1989.

- NUNO CANAS MENDES - Três séculos de uma família de Arraiolos, in Raízes & Memórias, 1989.

- LUIS BERNARDO CARNEIRO PINTO - Descendências e Origens, I a VI, in Raízes & Memórias, 1989 a 1992.

- PEDRO PAES DE VASCONCELOS - Os Salviatis e um ramo da sua descendência em Portugal, 1982; Dedução genealógica sobre mais alguns descendentes do Desembargador Luis de Oliveira Figueiredo, in Raízes & Memórias, 1990.

- ANTÓNIO MARIA DE ASSIS - Gens Transtagana, in Raízes & Memórias, 1992.

- GONCALO DE MELO GUIMARÃES - diversas genealogias dactilografadas, nomeadamente sobre Melos e sobre famílias do Alentejo.

- JOSÉ KROHN DA SILVA - diversas genealogias, manuscritas, incluindo famílias do Alentejo.

 

" FONTES DA GENEALOGIA EM PORTUGAL - in Raízes & Memórias nº 9 - Augusto Ferreira do Amaral "

 

(Continua)

 Voltar ao início

 Página seguinte